Bacalhau não é nome de peixe. Ora pois!!!

Bacalhau não é nome de peixe. Ora pois!!!

set 29
Bacalhau não é nome de peixe. Ora pois!!!

Foto: Divulgação

Mundialmente apreciado, o bacalhau tem história milenar, contando com registro de fábricas para processamento na Islândia e na Noruega no Século IX.

Os Vikings, considerados os pioneiros na descoberta do cod gadus morhua, espécie que era farta nos mares que navegavam, por não terem o sal, apenas secavam o peixe ao ar livre, até que perdesse quase a quinta parte de seu peso e endurecesse como uma tábua de madeira, para ser consumido aos pedaços nas longas viagens que faziam pelos oceanos.

Porém, foi na costa da Espanha que o peixe começou a ser salgado e depois seco nas rochas, ao ar livre, para que fosse melhor conservado.

Introduzido na alimentação inicialmente pelos portugueses,  que durante as grandes pescarias, já realizavam o processo comum de salga do pescado desde o século XIV, época das grandes navegações.

São cinco os peixes transformados em bacalhau. O primeiro é o Cod Gadus Morhua, o Bacalhau do Atlântico Norte, o legítimo bacalhau; a seguir o Saithe, o Ling e o Zarbo, que também são peixes salgados e secos. O quinto peixe é o Cod Gadus Macrocephalus , o Bacalhau do Pacífico ou do Alaska.

O bacalhau foi uma revolução na alimentação, porque na época os alimentos estragavam pela precária conservação e tinham sua comercialização limitada (a geladeira surgiu no século XX). O método de salgar e secar o alimento, além de garantir a sua perfeita conservação mantinha todos os nutrientes e apurava o paladar. A carne do bacalhau ainda facilitava a sua conservação salgada e seca, devido ao baixíssimo teor de gordura e à alta concentração de proteínas.

Foto: Divulgação

Durante muitos anos foi um alimento barato, sempre presente nas mesas das camadas populares. Era comum nas casas brasileiras o bacalhau servido às sextas-feiras, dias santos e festas familiares. Após a 2ª Guerra Mundial, com a escassez de alimentos em toda a Europa, o preço do bacalhau aumentou, restringindo o consumo popular. Ao longo dos anos foi mudando o perfil do consumidor do bacalhau, e o consumo popular do peixe se concentrou, principalmente, nas principais festas cristãs: a Páscoa e o Natal.

*Texto Adaptado. Fonte: O Mundo do Bacalhau

VN:F [1.9.20_1166]
Rating: +2 (from 2 votes)
Bacalhau não é nome de peixe. Ora pois!!!, 2.0 out of 5 based on 1 rating

3 comments

  1. Auredio prudente

    Eu achava que bacalhau era peixe…….kkkkkk….. Viu como eu entendo bem.

Comente aqui!